Whats App Image 2019 07 23 at 11 45 56

Avós: A nossa maior ajuda!

Hoje partilhamos dois testemunhos de coração cheio, a pensar na maior dádiva das nossas vidas...a nossa família! Durante a maior parte da nossa vida nós somos o centro das atenções para os nossos pais e a vida deles gira sem dúvida em torno da nossa. O nosso dia-a-dia é o dia a dia deles, as nossas preocupações são as suas preocupações, eles lutam ao nosso lado pelos nossos sonhos, sem nunca deixarem de acreditar. Até que um dia, nós nos tornamos também PAIS! E o nosso mundo passa a girar em torno de um novo bebé. E adivinhem?... o dos nossos pais, agora avós, passa também a girar em função do novo bebé (e dos seus bebés, nós!... que embora tenhamos 30 anos, vamos ser para sempre os seus bebés - e como nós os percebemos agora).

A baby I nasceu, e ainda durante a gravidez já tinha ficado decidido que, quando chegasse o final da licença de parentalidade, ela ficaria com a avó. Nunca foi sequer hipótese para nós colocá-la em colégio ou ama, visto que a avó já estava reformada e poderia ficar com ela, sem restrições. A avó, claro que se disponibilizou prontamente a ficar com ela, cheia de amor para dar.

Com a Baby B, foi diferente, os avós viviam a 360 kms de distância, por isso as pré-reservas para os berçários foram feitas ainda ela estava na barriga. Contudo, e o mais magnifico é que o amor pelos netos e pelos filhos é capaz de tudo… e quando digo tudo, é mesmo tudo. Vejam lá se adivinham??? Quando a Baby B nasceu os avós mudaram-se de malas e bagagens de uma grande cidade para uma mais pequenina, abdicaram de todas as suas rotinas para acompanharem de perto o crescimento da Baby B e sem sombra de dúvida facilitar o apoio/suporte familiar dos pais.

Aos 6 meses e aos 9 meses, deixámos as nossas bebés encarregues aos avós, para regressarmos ao trabalho, por muito duro que tenha sido, ainda por cima primeiro filho, sabíamos que não poderiam estar melhor entregues, num contexto que já conheciam, tudo lhes era familiar. Sem dúvida que nos custou mais a nós que elas.

A super avó consegue fazer tudo, cozinhar, arrumar, passear, ensinar, explicar, insistir, resistir...é a melhor educadora que qualquer mãe poderia pedir. Consola quando tem dói-dói, cuida quando ela está doente, insiste quando ela teima, e mesmo que a avó esteja doente ou num dia difícil encontra na neta uma motivação e não um obstáculo. Aliviando o papel da mãe, dando tempo e espaço, que às vezes é tão necessário para conseguir respirar um pouco e ganhar fôlego para mais um dia.

É uma ligação incrível que vão partilhar para a vida toda e nos deixa profundamente enternecidas. Agradecemos todos os dias termos uma mãe/pai que dedica tanto deles à neta como dedicaram à filha, porque nem toda a gente conseguiria abdicar da sua vida para se dedicar exclusivamente aos netos durante 3 anos. É duro, cansativo, mas o amor que se constrói é especial e que jamais o tempo apaga.

B
BeatriZ Macedo

Muita verdade, os meus pais fizeram o mesmo com os meus filhos! Lamento eu, como avó, não conseguir fazer o mesmo!

M
Maria Manuela

Testemunho muito bonito. Parabéns a vocês ( mamãs e papás) e às avós que vos servem de inspiração 😘

M
Manuela Dias Costa

Muito bom texto! Penso que ser avô, pelo que ouço e leio, é tudo o que acima está escrito ! Parabéns a esses avós e aos filhos que reconhecem nos pais como uns excelentes cuidadores/educadores dos seus filhos.

Comente este artigo