Alimentação 2

Aversão a texturas

Hoje gostava de vos falar acerca da dificuldade que senti aquando da introdução de alimentos sólidos com o meu bebé.

Fiz amamentação exclusiva durante 6m e assim que os bebés do grupo se iam aproximando dos 6m, tivemos conversas enciclopédicas acerca de qual a melhor forma de iniciar a alimentação complementar. Falávamos diversas vezes sobre baby lead weaning, conversamos com pediatras, lemos e investigamos e, na minha óptica de “mãe que esquece tudo o que sabe assim que o filho nasce", pareceu-me uma óptima forma de iniciar esta nova etapa.


Comecei então a perceber os sinais no bebé e a oferecer de forma natural e com vigilância os alimentos, no entanto, assim que ele tocava nos sólidos recusava, cada vez mais e não conseguia de forma nenhuma levá-los à boca. O pior era mesmo a fruta, tanto que nos primeiros meses só comia se misturada com leite materno. Foi aí que tentei outra estratégia. Tentei perceber de que forma ele se sentia à vontade com texturas diferentes. Incentivava a tocar na terra, nas folhas, em flores, nos arbustos e a recusa era idêntica. Foi e tem sido um grande caminho: hoje já consegue tocar em algumas texturas e alimentos sólidos e temos notado um grande avanço; no entanto ainda se percebe que não aprecia e se sente pouco à vontade apesar de já tocar na comida e a levar à boca.


Como tudo nesta grande caminhada que é a maternidade, nesta questão, percebi que de nada adianta forçar ou comparar a outras crianças. Cada uma é diferente e tem o seu tempo. Resta-me aguardar e persistir pois nós, mães, tudo conseguimos.

Um abraço,

Comente este artigo