Bebe1

Opiniões em demasia...

Olá futuras mamãs!

Queria falar de um assunto muito delicado que, sinceramente, foi o que mais me aborreceu e mais me fez sentir insegura na maternidade. Todas as pessoas têm as suas experiências com crianças, toda a gente acha que sabe mais do que nós, as mães dos nossos próprios filhos. Todos querem dar a sua opinião e forçar a que façamos as coisas da forma como elas pensam, fizeram ou acham melhor...

Não ouçam! Ignorem!...

Hoje consigo dizer isto, mas foi a fase menos boa do pós-nascimento da minha filha. Entristeci, sofri muito, dava comigo a chorar e, ao mesmo tempo, a pensar: “Estarei a fazer alguma coisa de mal? Será que sei cuidar da minha filha? Estarei a fazer o melhor para ela?”

Isto é verdade... São tantas pessoas a contrariar o nosso sentido, instinto e feeling de mães, que nos chegamos a questionar a nós próprias!

umaduziamaisdois maternidade blog


Mais uma vez vos digo: ignorem, não liguem... Não há nada melhor para os vossos filhos do que o vosso instinto maternal! Vocês é que sabem o que é melhor para o vosso filho, vocês é que sabem o porquê do vosso pequeno estar a chorar ou mal disposto...

Infelizmente, vivemos numa sociedade que gosta muito de “meter foice em seara alheia”, mas hoje, que passei por tudo isto, sinto que, desde que fui mãe, sou mais forte, tenho uma enorme capacidade de ignorar as pessoas e passar por cima, quando não merecem ser ouvidas.

É muito triste ouvires que o teu bebé não está a ser alimentado e, tendo fome, que o teu leite é água e insuficiente, que tem muito frio ou calor, que já tem idade para comer doces e salgados, que os recém-nascidos têm de dormir de barriga para baixo ou para o lado, etc. Há mil exemplos com os quais todas nos deparamos. Contudo, isto não é por nós, é pelos nossos filhos... Assim sendo, temos de ser fortes e persistir!

Os que pensam que ajudam, ao ver uma criança a colocar as mãos na boca, dirão que tem fome. Na sua perspectiva, o leite que o teu corpo gera, diária e, especificamente, para esta criança, não é suficiente! É neste momento que todas as dúvidas vêm ao de cima e, muitas mães perdem a batalha, ao deixar que estes paradigmas da sociedade as influencie.

O melhor conselho?

Ignorem e sigam o vosso instinto que, sem dúvida, é o melhor para o vosso bebé.

Comente este artigo