abouteme

Sobre Nós

Quem somos nós? Mulheres, trabalhadoras, donas de casa, esposas...Mães!!! Todas diferentes e todas tão iguais em objetivos e propósitos. Somos catorze mães de lindos e (im)perfeitos bebés que se uniram, por um mero acaso da vida, e acabaram a construir uma nova família.

“É preciso uma aldeia para criar uma criança... nós criamos a nossa!"


Todas nos conhecemos no curso de preparação para o parto e parentalidade consciente, e desde muito cedo os laços se foram criando. Os amigos são a família que nós escolhemos na vida e, sem dúvida, esta escolha foi das mais acertadas que fizemos.

Somos todas profundamente diferentes, na forma de encarar cada etapa dos nossos bebés, na forma de educar os nossos filhos, na importância que damos a cada problema, mas concordamos no essencial: os nossos filhos são o nosso bem mais precioso. Somos perfeitamente imperfeitas e isso faz de nós as melhores mães do mundo.

Alguém um dia escreveu que é preciso uma aldeia para criar uma criança. Pois bem, nós criamos a nossa “aldeia” com bases sólidas, para que ela durasse. O objetivo comum? Ajudar a criar os nossos filhos, partilhar angústias e alegrias e amenizar a culpa diária que acarreta o “ser mãe”. Todos os dias, durante os primeiros meses de vida dos nossos filhos, partilhamos dúvidas, medos, conquistas, alegrias, problemas e soluções.

“Ser mãe é uma promessa para a vida, é uma maratona que não tem fim..."


Nunca julgamos, nunca viramos costas, nunca desdenhamos, nunca menosprezamos. Todos os pequenos grandes problemas eram os maiores do mundo para cada uma de nós. Todos os dias “ouvimos” um bom dia e um boa noite, uma palavra de conforto ou de alento.

Ser mãe é uma promessa para a vida, é uma maratona que não tem fim, é literalmente viver com o nosso coração a bater fora do nosso peito, mas ter alguém com quem partilhar o nosso dia a dia faz tudo parecer mais fácil.


"Estas catorze mães foram e são a âncora umas das outras."


Queremos pegar num pequeno pedacinho de nós e partilhá-lo, para que todas as mães sintam, um pouquinho menos, o maravilhoso “peso” de ser mãe.

Sejam bem-vindas à nossa pequena grande “aldeia”.